quinta-feira, 2 de abril de 2020

A FORÇA ESPIRITUAL DIANTE DA PANDEMIA





Por: Adilson Teixeira de Godoy
Fundador do Cristiciísmo

Para quem acredita na força espiritual e para quem crê que essa força pode ajudar as pessoas em qualquer situação, deve se preocupar em divulgá-la para que as criaturas possam aumentar sua fé, potencializando seu espírito com a convicção.

A ajuda divina pode fazer a diferença. Precisamos crer que “A CRENÇA É A CAUSA E O CUMPRIMENTO DA LEI É O EFEITO”. A esperança é o alento. Precisamos energizar a esperança para contermos a desesperança.

Há milhares de anos a corrente espiritual trabalha junto aos seres humanos para potencializá-los a fim de manter a centelha divina ativada pela fé em Deus.

A civilização criou suas religiões preparadas e adaptadas às suas sociedades com seus avatares e seus pré conceitos, cuja crença individual é incontestável.

Aos que creem, Deus espera que todos os humanos não percam a fé nele, pois até mesmo na vida de um ateu existe o dedo de Deus.

A humanidade já suportou inúmeras crises, epidemias, guerras (que nunca acabam), fome miséria etc., e até hoje não foi extinta. Os países organizados em sociedades acabaram vencendo as adversidades.

O planeta precisa ser reordenado, mantendo a liberdade de pensamento e o poder de escolha. Normalmente as crises trazem uma reflexão profunda. O momento é importante para que todos os governos possam realmente mapear sem subterfúgios a miséria e atuar sobre ela com ações profissionais programadas, direcionando recursos materiais para reduzi-las ao mínimo ou até mesmo eliminá-las.

As nações criaram o Estado que é “Nação Politicamente Organizada”. Esta organização criou seus poderes Civil, Militar e Judiciário. Enquanto os políticos não aprenderem a equilibrar os seus pensamentos de uma forma coletiva em prol do bem e da justiça social, cada vez mais, vamos nos deparar com situações alarmantes, comparadas às de filmes de ficção científica.

O Cristiciísmo acredita que chegará o momento em que esses grupos organizacionais se voltarão para dentro, para o interior de seus corações, como verdadeiros irmãos da sociedade, como mentores da verdade, em prol do modo equilibrado de governar, visando realmente o benefício de todos os que são governados e não apenas os deles próprios. Só assim viveremos numa sociedade igualitária nivelada para o alto, para a prosperidade, em que não existam tantos seres necessitados das mínimas condições de higiene, saneamento básico, saúde e renda mínima para uma sobrevivência digna, capaz de custear uma boa educação e um modo de vida mais civilizado. Nesse dia, a Terra terá terminado a sua transição e iniciará um novo ciclo pacífico e belo.

Podemos fazer a nossa parte, no meio da tempestade, vibrando com o coração e afastando as nossas mentes do ódio, do medo, da injustiça e da crueldade.

A sobrevivência humana depende disso, pois aos olhos de Deus, somos apenas uma de suas criaturas. Mesmo que a humanidade entrasse em extinção, outras obras do criador continuariam o seu ciclo evolutivo. Os animais, os vegetais, os reinos de todos os planetas continuarão existindo depois de nós.

A ação egoica do livre arbítrio individual está terminando. A nova etapa será o caminho do livre arbítrio coletivo, e a humanidade terá que entender de uma vez por todas que a UNIÃO FAZ A FORÇA.

Façam as suas meditações concentrando energias boas para que o país, seus familiares e todo o planeta se cure desse vírus. A Terra já gritou aos quatro ventos: - “POR FAVOR, PAREM PARA PENSAR!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu comentário.