sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

A ALEGRIA



Uma das maiores satisfações do ser humano é a alegria. A alegria produz o bem estar, suaviza a vida e da luminosidade ao espírito. Ser alegre é saber sentir os momentos e se divertir com assunto. O ser humano convive com crises e consegue sobreviver as situações difíceis que a vida venha a lhe oferecer. A alegria de vibrar com seu clube preferido, de receber um velho amigo em casa, de conversar descontraidamente, fazer uma piada inteligente, tornar um momento tenso em um momento leve, o sorriso no rosto, traz uma energia muito grande a quem se comportar dessa forma.

Viver na alegria é consolidar uma posição saudável e avaliar um espírito divertido e bom de se encontrar. As religiões neopentecostais estão tratando a religião de uma forma diferente.

A louvação à Deus está muito mais descontraída, do que os cantos milenares, que só contavam histórias evangélicas, lamentando o episódio da crucificação.

Cantar a vitória de Jesus sobre a morte física é desenvolver o espírito com sua potencialidade, produzindo enzimas que invadem o corpo e torna a pessoa feliz em participar da vida, como se a mesma fosse uma eterna festa de desejos realizados.

Contar uma história religiosa, sorrindo e brincando não é nenhum ato que invalida a verdade contida no fato. Interpretar um texto evangélico com humor não é nenhum desrespeito a palavra evangélica. Em muitos pontos do evangelho, você poderá abraçar sua leitura de uma forma descontraída e interpretar o texto com alegria sem tirar a sua seriedade.

A noção de um Deus impiedoso e cruel é uma triste visão da realidade divina. A ajuda divina deverá ser solicitada num discurso pessoal, livre e interpretativo, com linguagem sincera e objetiva.

Deus não se colocou dentro de nenhuma criatura para aterroriza-la, para que passe a vida se culpando por um pecado bíblico que não cometeu. (O que um jovem neste século teria a ver com o pecado do casal Adão e Eva e sua expulsão do paraíso?)

Explorar a bíblia e suas alegrias, é um exercício de imaginação muito grande e não é para qualquer pessoa. A alegria pode ser encontrada em todo momento da vida de cada criatura. O ser divino é compassivo, caridoso, alegre e feliz. O caminho divino percorrido de uma forma descontraída, sem traumas, inferno ou demônios, torna a relação do homem com Deus mais leve e compatível com a vida superior de juízo espiritual constante, vivida pelo espírito que caminha na luz do conhecimento e da fé.

Uma pessoa espiritualizada é consciente da sua posição na sociedade em que vive, do seu amor interior e da sua capacidade de realização.

A alegria na religião é um estado de espírito e de graça. Orar de uma forma descontraída e respeitosa faz bem a alma. Orar sorrindo é muito melhor do que chorando de dor. Não é sempre bom querer um pouco de alegria de uma forma natural?

No meio desses 8 bilhões de seres que habitam no planeta, a maioria é bem intencionada, mas infelizmente, comandada por poucos mal intencionados que estão nos mais altos escalões. Quando o povo consegue eleger um líder político com maioria de votos, a nação sorri com esperança. Um recomeço como uma nova praia de água despoluída surge, como se cada um renascesse de novo.

Tudo é festa. - “A coisa desta vez será melhor. É a voz de Deus”. Diz o povo.

Se isto realmente fosse verdade, Deus já teria se enganado várias vezes ou os homens é que enganaram Deus.

Independente de qualquer juízo de convicção, a alegria é a grande fórmula que o ser humano encontra para levar a vida. Ela deve estar na religião.

A melhor religião não é aquela ensinada por ninguém é aquela que “lhe faz mais feliz”, segundo Dalai Lama (sábio). A alegria deve estar no trabalho, na família, entre amigos e na profissão...

Procurar a alegria é procurar uma luz no fim do túnel. Tente você.


Psicografado por Adilson T. de Godoy
Mentor: D.Adyan
Ordem Espiritual Crística
Filosofia Cósmica do Poder Divino Integralizado
www.cristiciismo.com.br
www.filosoficacristiciista.com.br


ÁUDIO:


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu comentário.