segunda-feira, 18 de julho de 2016

ORDEM DE MELQUISEDEC - A SOLIDARIEDADE HUMANA


O que é ser solidário? Como que o Cristiciísta avalia a solidariedade humana?

Ser solidário para o Cristiciísta é olhar o que existe à sua volta e prestar atenção aos detalhes que envolvem o comportamento, procurando descobrir até que ponto poderá contribuir com a sua capacidade pessoal, seja ela de qualquer nível, avaliando as dificuldades do semelhante, independentemente do tipo de ajuda que ele possa necessitar. O simples ato de perguntar: - Você precisa de ajuda? - Já demonstra um aspecto da solidariedade.

Na realidade não existe obrigação de agir dessa ou daquela maneira. As pessoas têm o dever de resolver seus próprios problemas procurando não necessitar de ajuda de terceiros, seja de qualquer natureza (parentes, amigos, etc.); prover as suas próprias necessidades é uma atribuição da consciência.

Reconhecemos que no mundo atual é muito difícil manter um padrão próprio de auto sustentação. Isto demanda um preparo intelectual (embora existam exceções), perseverança, força de vontade. Nem todas as criaturas tiveram condições de estudar e preparar-se para o futuro, para que a sua qualidade de vida dependa de si próprio. O importante é que busque um trabalho que possa satisfazer as suas necessidades pessoais, dependendo o mínimo possível da ajuda de quem quer que seja.

Se necessita de amparo para si e sua família, deve estar sempre atento para também poder servir de alguma forma a quem lhe estenda a mão, agindo de uma maneira espontânea, principalmente quando a ajuda não oferece nenhum desgaste emocional e financeiro, ou que venha comprometer a saúde ou integridade física de quem se propõem a ajudar.

Entendemos que se jogar na frente de uma bala para salvar a vida de um desconhecido, não é a melhor atitude, pois todas as criaturas, individualmente, têm o dever de lutar para preservar a sua própria vida. Muitas pessoas dividem o seu habitat, quando entendem que o seu semelhante, independente do grau de parentesco ou um amigo, precise de um apoio temporário. O mínimo que o auxiliado pode oferecer em troca, principalmente quando não tem nenhuma despesa de moradia é colaborar pessoalmente e espontaneamente para aliviar qualquer situação emergencial que possa ocorrer.

Usufruir sem oferecer nada em troca talvez não seja o melhor caminho, mesmo que não haja o comprometimento. Na realidade essa é uma questão muito pessoal. Existem pessoas que procuram ajudar de qualquer jeito, enquanto outros, só observam, não se importando com nada que se passa à sua volta. Assim é a vida. É preciso aprender com qualquer tipo de adversidade, sem se sentir usado ou dominado por ela. Se isto acontecer, a reação será natural e quando for chamado à atenção por esse comportamento, deve fazer um profundo exame de consciência, ao invés de uma justificativa para o seu comportamento desinteressado. A energia gerada pelo espírito solidário, ilumina o campo circundante, facilitando a convivência social. A solidariedade começa aonde você está e se expande à partir de você.


Psicografado por Adilson T. de Godoy
Mentor: D.Adyan
Ordem Espiritual Crística
Filosofia Cósmica do Poder Divino Integralizado - Livro 1
Direitos reservados.
Permitida a reprodução desde que citada a fonte. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar seu comentário.